O que fazer em Cape Town – Parte 2

Cape Town

Se você não leu o post anterior “O que fazer em Cape Town – Parte 1” volta um pouqinho e começa de lá para não perder nada.

O que fazer em Cape Town – Parte 1

Como tem muita atração em Cape resolvi dividir o post e essa é a segunda parte dos passeios. Nesssa parte vou mostrar os passeios da ponta do cabo, ou seja parte sul, última pontinha da Africa!!!

Rota Panorâmica

Esse passeio de visual incrível vai passar por Hout Bay, Chapmans Peak drive e Noordhoek até chegar ao Cabo da Boa Esperança. Para quem já fez a Route 1 da Califórnia lembra bem. Mar de cor azulzinho e lindas encostas.

Reserve o dia todo para o passeio. Não dá para correr e apreciar ao mesmo tempo. O limite de velocidade é baixo . Saindo de Clifton Beach vai dar uns 65km até a pontinha do cabo. Ah se você nao estiver de carro tem a opção de contratar esse passeio naquenes onibus vermelhinhos de turista. Porém o carro vai te trazer uma liberdade bem maior para parar e fotografar.

 

Hout Bay

Nossa primeira parada foi em Hout Bay. Eu tinha lido nos blogs sobre a possibilidade de ver focas e leões marinhos, todavia nínguem falava onde.

Bom, chegando na praia viramos à direita e fomos até o final. Região de pescadores com forte cheiro de pescados. Chegando a beira vimos algumas foquinhas se divertindo na água. Ficamos por um tempo ali olhando mas nenhuma saiu da água.

Resolvemos seguir o passeio até que o Thiago falou que queria entra no píer para fotografar os barcos na baía, aí então encontramos o lugar turístico. Para te ajudar vou deixar o endereço do google maps aqui para facilitar (Harbour Rd Hout Bay Harbour, Cape Town, 7806, South Africa). Lá tem passeios de barcos, várias tendas de artesanatos e leões marinhos pelo pier.

Sempre tem um pescador “dono” do leão marinho, que acaba te cobrando um dinheirinho pra tirar uma foto que, por fim compensa, pois eles são dóceis e aceitam carinho. O nosso, em homenagem ao filme da Doris, foi chamado de Gerardo  a vigem toda, rsrsr. A Talita até roubou um beijo.

Depois que você sai de Hout Bay tem um grande curva na estrada com mirantes para fotografar. A vista é linda, vá em dia de sol!

Chapmans Peak Drive

Essa é a estrada que você deve usar. Coloque assim no GPS senão ele irá fazer uma outra rota para chegar ao cabo da Boa Esperança devido ao pedágio. Esse pista tem cobrança, não me recordo bem o valor, contudo era baratinho. Quando você pagar no pedágio guarde o recibo porque um pouco mais adiante vai ter uma fiscalização e o guarda irá pedir o recibo e carimbar.

 

Essa estrada costuma ter vários ciclistas, então atenção redobrada. Ah aliás o povo de Cape Town curte uma atividade ao ar livre! São verdadeiros esportistas. Vimos muita gente andando de bike, correndo e subindo as montanhas (Vou fazer um post só sobre a subida da montanha depois…aguardem!).

Cabo da Boa Esperança (Cape of Good Hope)

A região é um parque Nacional bem grande. Há muito o que fazer por lá, mais até do que o tempo permite. Essa é a portaria do local (não assuste com o nome, faz parte do complexo de parques da Table Mountain), lá você deve pagar a taxa de entrada que custa 147 Rands (uns 38 reais) por adulto. Peça na portaria esse folder que tem informações sobre o local.

Siga de carro pela estradas internas do parque (são asfaltadas). Ao final tem duas atrações principais: O Cape Point e o Cape of Good Hope. Nós fomos nos dois e recomendo.

Cape Point

Na base há banheiro, loja de souvenirs e café. Para acessar o local tem uma boa subidinha. Há uma empresa de van que faz uma parte do trajeto de carro. Nem perguntamos o preço para não cair na tentação de contratar o serviço rsrsr.

Subimos e foi de tirar o folego (tanto a subida quanto o visual). No alto do cabo tem um farol e é possivel avistar as praias e o cabo da boa esperança. Retornamos, pegamos o carro e fomos até outro ponto.

Cabo da Boa Esperança

No caminho para esse ponto começamos a avistar os primeiros animais do nosso passeio e apesar das placas sempre indicarem o perigo de babuínos não foram eles que vimos. Avistamos veados e avestruzes. Você já imaginou avestruz na praia? Lá tem!

Ao chegar a base do cabo tem a famosa plaquinha para tirar foto. Vai ter uma fila como sempre kkkk. Depois é só subir a montanha. Esse montanha nao tem estrutura como a outra que tinha o caminho bem demarcado. Essa é mais rustica, cheia de pedras grandes, galhos e passagens apertadas. Não recomendo para crianças ou idosos.

Boulders Beach

No retorno, parada estratégica em Bouders Beach para ver os Pinguins!!!!! Essa praia é reservada só para os bichinhos que vem chocar os ovos e cuidar dos filhotes.

Nao há como parar o carro na entrada do local. Algumas quadras para trás tem um estacionamento, viagiado por falnelinhas, e daí você segue a pé por uma ruazinha cheia de gente tentando te vender algo. O Thiago acabou pechichando e conseguiu comprar o ovo de avestruz que ele queria, vale a pena chorar no preço.

A entrada no parque é paga. Custa 76 rands (aprox. 20 reais / em 2018) por pessoa. Lá dentro você tem dois acessos à praia por meio de passarelas suapensas. Não é permitido pisar na areia.

Os pinguins mais peludinhos são os filhotes.

Passando pelo caminho que leva ao outro lado ganhamos de presente a vista dessa maravilhosa coruja. Nunca tinha visto uma livre tão grande de tão pertinho. Ela estava dormindo (mas viagiando a gente com um olho kkkk).

Recomendo o passeio para quem nunca viu pinguins livres de pertinho assim. Mais informações do parque em www.tmnp.co.za. Esse sitem tem informações de todos os parques do complexo Table Mountain, inclusive opções de hospedagem.
Na sequencia aproveite para passar em St James Beach e/ou Muizenberg Beach.

Cartão Postal

St James Beach e Muizenberg Beach são as praias da região de Cape Town que tem aquelas famosas casinhas coloridas. Essas casinhas são vestiários onde as pessoas podem se trocar para sair da praia.

Em St James também tem uma “piscina”. É uma barreira que eles constroem e quando a maré sobe ela enche. Assim o pessoal pode nadar, sem risco de tubarões, e a água dá uma esquentadinha. Como era inverno não entramos apesar de ser um dia quente. Essa praia tem muitas conchas de mariscos.

Já em Muizenberg Beach a praia é bem extensa. Tinha bastante gente nadando. O local tem bastante movimento e as vezes é dificil achar estacionamento. Tem um clube que estava meio abandonado/desativado onde há passarelas boas para caminhar.

Continua

Mais uma vez o post já está gigante e eu nem falei sobre a queridinha de Cape Town. Tá curioso leia o próximo post….

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *