Como passar a fronteira da Argentina de carro.

Passando a fronteira da Argentina

A fronteira da argentina é muito simples. Basta entrar na fila de carros e aguardar. Como íamos entrar e sair várias vezes entre argentina optamos por usar o passaporte, mas é possível usar o RG válido (menos de 10 anos). Ao passar pelo guichê você apresenta o passaporte, o documento do veículo (que precisa estar em seu nome) e o seguro carta-verde, que é um seguro que vc contrata aqui no Brasil mesmo e visa assegurar o carro de terceiros em caso de acidente. Um pouco antes da fronteira há várias placas sinalizando lugares que fazem a carta verde, mas vc pode fazer com o seu corretor de preferência. Não é obrigatório na fronteira, mas nas minhas viagens considero obrigatório o seguro de viagem (saúde). Nunca se sabe o que pode acontecer, né.

Guichê da fronteira

 

Depois que o oficial checa a documentação o carro segue adiante e passa por uma inspeção. Pode-se pedir até que as malas sejam abertas. Com a gente foi tranquilo, foi só uma olhadinha geral no porta-malas e seguimos em frente. Passamos na fronteira da Argentina numa quarta-feira (21/12/16), pela manhã, e não demorou nem 20 minutos.

Dentro da Argentina

Uma vez em território argentino fomos nos organizar para seguir viagem. Na avenida principal da cidade fronteiriça você já encontra casa de câmbio. Não troque NADA no Brasil, a não ser que queira jogar dinheiro fora!

Cédula e moedas Argentinas

Já havíamos lido sobre o câmbio em Buenos Aires e as melhores cotações que há por lá, então trocamos só o necessário para o início da viagem (R$600,00 – cotação R$1,00 – Ar$4,70). Mas eu recomendo que troque um pouco mais, porque há alguns pedágios e o dinheiro não deu pra jantar (usamos o cartão de crédito). Também nessa avenida compramos um chip da claro (que disseram ser a melhor, mas na minha opinião era terrível!) por AR$35 em um “kiosko”/loja de conveniência.

Cambão para guinchar o carro e Kit de Primeiros Socorros

Antes ainda de seguir viagem paramos em uma loja de peças pra carros (repuestos) para comprar o cambão (item obrigatório, que não nos solicitaram nenhuma vez! ) já que na argentina é mais barato (AR$80). Tenha no carro também um kit de primeiro socorros básico.

Os primeiros trechos da estrada têm váaaarios postos policiais. Em todos a velocidade é 20km/h e se o policial estiver na pista você sempre tem que parar e esperar que ele peça pra encostar ou que te libere. Fomos parados 8 vezes de 13 postos até na capital. A pista é simples, com poucos pontos de ultrapassagem. Então se prepare para um começo mais lento e cansativo. Chegamos em Buenos por volta da 23h30.

Estrada no início da Argentina, próximo a Puerto Iguazú

Não há muitas informações sobre os pedágios, então anotei todos que passamos. O preço pode variar se você passar num horário de pico. Passamos por 8 estações de cobrança e gastamos AR$ 168,00 em dezembro de 2016. O sistema “sem parar” não é popular.

2 comentários Adicione o seu

  1. Vanderlei disse:

    Será que consigo comprar no Domingo o Cambão?!!!

    1. Débora Guerzoni disse:

      Lamento, não sei te informar se estará aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *