O que fazer em Cape Town – Parte 1

Cape Town

Em uma cidade tão incrível fica até difícil escolher o que fazer em Cape Town. A cidade é linda, transborda natureza e cultura. Se eu tivesse apenas conhecido a Cidade do Cabo eu já seria um passeio e tanto pela África do Sul.

Vou fazer um breve relato sobre coisas básicas da viagem e depois coloco os destaques (na opinião do fui na mala, rsrs) para vocês.

Hospedagem, transporte e câmbio

Escolhemos nos hospedar em um ap alugado através do Airbnb. Acomodações excelentes. Ficamos bem localizados, na região de Green Point (próximo ao V&A Waterfront).  Viemos de Johanesburgo de carro, por causa disso não precisamos usar nenhum transporte público. O trânsito é bem tranquilo (mão inglesa) e tivemos facilidade em achar estacionamento ou quando pagamos para estacionar foi um valor bem acessível. Uber funciona normalmente.

Olha o capricho do anfitrião do ap … deixou até café da manhã !

Ficamos por lá 2 dias e meio. É pouco. Ligamos um ritmo frenético para dar conta de tudo que queríamos ver. No post anterior ( http://www.fuinamala.com.br/planejando-uma-viagem-para-africa-do-sul/) você pode conferir nossos horários cronometrados.

Tentamos colocar todas as atrações agrupadas pela proximidade para, portanto,  agilizar o deslocamento. Nesse link anterior também tem a cotação dos rands. Pegamos aproximadamente 13 Rands por dólar americano.

Principais atrações – O que fazer em Cape Town

Aqui segue uma lista dos principais pontos turísticos que fizemos ou não (e explico o porquê). Ela será dividida em partes pelo fato de serem muitas atrações. Em primeiro lugar vamos conhecer um bairro charmoso:

bo-kaap

Começamos por essa histórica construção de casinhas coloridas. O xodó das blogueiras que passam por lá.  Colocando esse endereço 83 Wale St,  Cape Town, Western Cape, você chega ao bairro e assim é só descer do dar e dar umas voltas. No local você gasta uma horinha e sai cheio de fotos.

V&A Waterfront

Victoria & Alfred Waterfront é um complexo de lojas, artesanatos, restaurantes e lazer à beira d’água. Lugar super bem frequentado e bonito em cada detalhe. Lá deixamos o carro no estacionamento particular porque é mais difícil encontrar vagas.

É um passeio para o dia todo, com calma.

Lá também tem um aquário, o  Two Oceans Aquarium. Esse não visitamos, pois já tínhamos planejado ir em outro na cidade de Durban.

Em volta do aquário é possível ver os barcos na marina e alguns leões marinhos. Em contraste ao que se pensa não tem cheiro ruim.

O primeiro pavilhão que adentramos foi de artes. Cada coisa linda de cair o queixo. Preço dos mais variados, desde lembrancinhas até quadros e esculturas milhonárias.

O espaço é bem grande por isso vá com calçado confortável. Tem tudo explicadinho em placas e mapinhas, certamente você nao irá se perder.

Pelo meio dos saguões você vê várias esculturas de rinocerontes expostos, com as mais diversas técnicas de pintura.

Olha quanta coisa bonita vimos por lá. (caso vc não vá para Durban esse lugar pode ser uma boa pedida para comprar as famosas “lembrancinhas”)

Na sua lista de o que fazer em Cape Town não pode faltar: comer!!!

Food Market

Ao final desse pavilhão você encontra meu pedacinho preferido do porto: o food market. Cantinho super charmoso, cheio de diversidade e estilo.

Minha recomendação é: coma o que você nunca comeu, mesmo que não venha a gostar. Experimentei vários pratos… tive sorte, gostei de todos. Já a Talita e o Thiago pegaram um pão típico, chamado bunny, que vem recheado com um molho de carne. O problema é que estava tão apimentado que era incomível. O thiago ainda aguendou firme, mas a Talita desistiu de cara.

Valeu a experiência. O legal de lá ( e de quase todo mercadão) é que dá pra provar as coisas que você tem interesse em comprar.

Eu já havia lido sobre as carnes secas da África, por isso  logo que vi uma barraquinha no food market fui pedindo para  experimentar. Tem de vários tipos: temperada, com pimenta, de boi, de diversos tipos de veados, etc. O mais importante: não tenha preconceito pelo aspecto.. PROVE. É muito gostoso. Virou o snack da viagem! (obs. gostamos mais dos que sao laminados fininhos)

Depois do mercado ainda tem mais lojas, restaurantes maiores e até um shopping. Nesse shopping tem um rolinho de canela perfeito na  loja da Cinabom….

Ah de frente ao shopping fica a bonita roda gigante de Cape Town. Eu nao gosto muito de roda gigante, mas se você estiver procurando o que fazer em Cape Town com crianças recomendo o passeio.  Na foto seguem os valores.

Esse shopping é básico. Tem outros melhores… conto nos próximos posts.

Stadium

O estádio de Cape Town utilizado na copa é muito bonito. Não entramos, porém de fora já é bem imponete. Fica na orla e dá um visual show de bola no nascer e se por do sol. tem um calçadão gostoso para caminhadas.

O tour guiado é de terça e quinta. mais informações no site: http://www.capetown.gov.za/capetownstadium/tours

Sea point, Clifton e Camps Bay

Se você quer curtir uma praia esses são os points. A agua é sempre gelada, mas o visual recompensa. Algumas praias sao cercadas por casas, o acesso público se dá por escadarias, é só ficar de olho nas placas. Em Camps Bay há quiosques. Até o celular da Talita quis nadar nesse dia kkkk, mas sobreviveu.

Groot Constantia

Cape Town possuí uma área voltada ao cultivo de uvas. A África é famosa pela produçao de seus vinhos. A vínicola Groor Constantia é conhecida como a preferida de Napoleão Bonaparte. A vinícula é bem antiga e aberta à visitação. Os vinhedos estavam secos porque era inverno, todavia fica um bonito visual.

Percebeu como tem muitoooo o que fazer em Cape Town. Nem cabe tudo num post só. Clica no link para acessar a parte 2 desse post. Lá você encontrará passeios como a Table Mountain, o Cabo da Boa Esperança, restaurantes e mais informações. Acesse:

O que fazer em Cape Town – Parte 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *