Passeios pelos Lençóis Maranhenses

O Nossos passeios pelos Lençóis Maranhenses

Sobre o Passeios pelos Lençóis Maranhenses vale investir em atividades todos os dias. Infelizmente isso gera um custo que você precisa levar em conta ao planejar sua visita. Os passeios mais caros valem a pena. Não fizemos o sobrevoo, porque fomos na época das lagoas secas, mas voamos com o drone, então tenho certeza que esse seria um excelente passeio a se fazer.

Bom, nosso roteiro incluiu 4 passeios e gastamos R$420 por pessoa. Esqueci de perguntar se crianças pagam…. fico devendo a informação.

  1. Canto do Atins
  2. Quadriciclo
  3. Barco pelo rio Preguiças
  4. Lagoa Azul

Canto do Atins

Super recomendo. Ele é mais caro dos passeios nas dunas (R$ 130 por pessoa). Dura o dia todo e é bem completo. Saindo do hotel (lembre-se todos te buscam no hotel) você vai pela cidade em direção a balsa.

O veículo é tipo “Pau de arara”, os bancos da carroceria são estofados, mas a espuma não é das melhores. Procure sentar na frente e no centro (balança menos e não será atingido por galhos).

A balsa é bem simples, cabe uns 4 carros. É preciso descer do veículo para embarcar na balsa (significa que você vai molhar os pés).

Depois da balsa começa o areião, então o guia murcha os pneus.

O caminho pelos Lençóis Maranhenses vai passando pela vegetação (composta por cajueiros, buritis e jatobás), por locais alagados, pela praia e por dunas.

O carro chacoalha muito, mas é divertido. Leve tudo em mochilas para não perder seus pertences (leve água).

Teve locais que a água chegou até na janela do carro. O guia precisou descer do carro para ajudar outros jipeiros e verificar o melhor lugar para passar.

Durante o passeio há paradas estratégicas para tirar umas fotos. E o guia capricha no click.

Nessas paradas você pode nadar na praia, no rio e em lagoas.

Paradas

A primeira parada pra nadar é no rio, perto da escola de Kite Boarding (tinha alguns atletas praticando por lá). A água é uma delícia, puxa um pouco, mas nada perigoso se permanecer no raso. Lá tem um barzinho. A sugestão do guia é provar o pastel e realmente é bem diferente. É uma massa fofa, bem gostoso.
*essa “casinha”abaixo é o banheiro, rsrsrs.

Saindo de lá já demos uma passadinha no restaurante da Luzia e reservamos nosso almoço. Seguimos então para a praia. A praia também estava com águas quentes, mas o mar lá não é dos mais clarinhos. Na areia vimos muitos resíduos/lixo, o que muito nos entristeceu.

No caminho para a praia tem uns espelhos d’agua lindos e umas formações que parecem pedras mas são de areia rígida. Se pisar  forte desmancha.

Almoço

Nesse passeio pelos Lençóis Maranhenses paramos para almoçar no restaurante da Luzia ( a porção de peixe frito pra 1 foi suficiente para nós dois, pois vem com acompanhamentos fartos, custou $36). Anexo ao restaurante há um redário para tirar um cochilo. Recomendo!
*Não tem foto da comida porque esquecemos de tirar..kkkk

A última parada, pra fechar com chave de ouro, foi uma tão esperada LAGOA. As Lagoas são o que fazem os Lençóis Maranhenses serem tão únicos no mundo. Por ser fevereiro, época em que as lagoas estão começando a encher, fomos na lagoa do Gavião ( estava com água acima do joelhos). MARAVILHOSA.

Retornamos no fim do dia encantados com a grandeza do Parque Nacional do Lençóis Maranhenses.

Ah… vocês viram nas fotos que fomos sozinhos no carro. Que chique né EXCLUSIVOS, kkk. Na verdade houve um problema com nosso passeio, mas mesmo sendo só nós dois o nosso guia John Lenon não nos deixou na mão. Pelo contrário deixou nossa experiência ainda melhor! O John dirige super bem pelas dunas e conhece o local na palma da mão. Além de que explica tudinho sobre a região. Recomendo fecharem o passeio com ele. Contato: +55 98 8809-1797

Ahhh… não poderia esquecer de mencionar que na volta, chegando na balsa tem uma paradinha estratégica para um cafezinho na espera da balsa. Se você fizer esse passeio peça para parar lá. A tapioca é deliciosa. Bem artesanal e custa R$5,00.

Quadriciclo

O preço assusta, mas vale cada centavo. Sai por R$300,00 o veículo (cabe até 2 pessoas) Passeio do dia todo. É um passeio super completo e divertido (principalmente se o Thiago estiver pilotando, kkk depois vou colocar os videos)

 

Aviso.. se molha e se suja. Vá com roupas leves, senão quiser queimar os braços vá de manga longa. Eu fui com manga longa UV e foi ótimo.

Fica difícil escolher o melhor dos passeios pelos Lençóis Maranhenses, mas esse deve ser um dos melhores, principalmente na baixa temporada, pois o foco dele não são as lagoas. Se você nunca pilotou um quadriciclo o guia dá uma explicadinho antes, mas é bem fácil… só acelerar, mudar as marchas e freiar. O motor é forte e mesmo nos rios é difícil ficar atolado.

O passeio sai da cidade, passa por techos de mata, poças, pequenos rios, lagoas e dunas. O guia pára em dois pontos de apoio, para descansar.

Um é numa lagoa, onde se vende água de coco (5 reias) e outras bebidas. Dá pra nadar (mesmo rasa estava maravilhosa).

Depois pára em Vassouras, onde tem uns macaquinhos e um restaurante. (explico melhor os macaquinhos abaixo). A segunda parada é rápida.


Almoço

Depois segue para Caburé, praia,  onde acontece o almoço… Caburé é uma faixa de areia onde tem praia de um lado e o Rio Preguiças do outro. Depois do almoço uns minutinhos pra descansar e o retorno. Chegamos na cidade por volta de 17h30.

Ah chegando em Caburé você passa literalmente no pé das pás de energia Eólica.

Nesse passeio conhecemos um casal suíço super simpático, o Pavlo e a Denice. Eles nos ajudaram com as filmagens e pudemos conhecer um poucos das viagens deles. São pessoas incríveis. Eles já vieram ao Brasil 8 vezes e sempre serão bem-vindos. Assim que pudermos iremos visita-los na Suíça!!! O passeio ficou bem mais divertido com vocês… Obrigada Amigos!

Passeio de barco pelo rio Preguiças

Esse é um passeio tranquilo. Ótimo para fazer naquele dia que se está mais cansado. Recomendo para famílias com crianças. Custa R$70,00 por pessoa. A capacidade dos barquinhos (chamados de “voadeiras” é de aproximadamente 15 pessoas).

O passeio começa no Píer de Barreirinhas (estávamos na pousada a 3 quadras de distância do píer, mas mesmo assim nos buscaram de carro..kkkk). Chegando no ancoradouro há muitos barcos. O guia vai te orientar sobre o momento de embarcar.

No dia que fizemos o passeio havia vários fiscais da Marinha. Fiquei feliz de ver como levam a sério a segurança das embarcações turísticas. A bordo é obrigatório o uso de colete salva-vidas.

O Rio Preguiças é lindo, suas águas são limpas e tem cor de coca-cola. A vegetação em torno é bem característica da região, com mangues e “orelhas de onça”. Se tiver sorte, como nós, vai conseguir ver guarás. São pássaros bem vermelhinhos, e essa coloração se deve ao fato de sua alimentação ser à base de siri.

Pegamos uma chuva no caminho, nos molhamos bem… quem vai na frente molha mais.

Paradas

A primeira parada é em Vassouras. Lá tem um Bar/Restaurante, lojinha de artesanato, banheiros (daqueles que ja expliquei anteriormente) e os macaquinhos que fazem a festa dos turistas.

Macaco sempre é atraído por comida, mas os de lá são verdadeiros caçadores! Várias pessoas do nosso grupo foram “atacadas” e tiveram sua comida e bebida roubadas. Foi de tudo… salgadinhos, bolachas, cerveja, suco ou frutas. Há placas orientando a não alimentar-los, mas não tem como, eles roubam na caruda! Teve um malandrinho que abriu o zíper da mochila de costas de um turista, pegou um pacote de Cream cracker e saiu dividindo com a galera. Eles não ferem os humanos, senão pelas unhas que são um pouco afiadas caso ele suba em alguém. Essa parada dura uns 30 minutos.

A segunda parada é na vila de Mandacaru. Lá tem um farol, que dá uma vista 360. Não é muito alto e não dá para ver as dunas, mas é legal. O problema é a fila. O local é controlado pela Marinha do Brasil, e só entram algumas pessoas de cada vez.

Dica: Se quiser subir o farol vá direto lá.

Na vila há restaurantes simples bem baratinhos, sorveterias e várias casinhas com bebidas e artesanatos. Experimentamos o sorvete de Buriti – Delicioso!

A duração da parada é de 40 min.. Só subimos o farol, compramos o sorvete e voltamos correndo (e chupando) pro barco.

A maior parada é em Caburé. Lá dá tempo de almoçar, nadar na praia e no rio, ou até tirar um cochilo na rede. Pedimos uma anchova assada. Estava boa. A faixa de preço dos restaurantes de Caburé é de R$90,00 por prato (serve 2).

Praia + Rio

Nessas fotos do Drone dá para ver certinho a faixa de areia que é Caburé. De um lado o Rio Preguiças e do outro o mar. Retornamos às 15h. A volta deve dar uns 60 minutos ou mais… São 42km de rio.
Esse não é um dos passeios pelos lençóis maranhenses dos mais convencionais (tipo dunas e lagoas), mas é bem relaxante e recomendo fazer.

Circuito Lagoa Azul

A princípio iríamos fazer o passeio da Lagoa Bonita, mas o guia nos levou para a Lagoa Azul, também muito bonita. (Mas não recomendo a empresa desse dia).

Nesse passeio fomos de Toyota Bandeirante. Pelo caminho vimos várias casas de moradores locais.

Me senti bem insegura na balsa desse dia. Nem motor a bicha tinha. Era empurrada por um barco rebocador que ia batendo nas laterais… Além de que você sempre tem que pisar na água para entrar e sair. No lado do parque nacional tem uns barzinhos e lojinhas.

Nesse circuito passamos por 3 lagoas: Toyoteiro, Azul e Preguiça. Esse é o circuito mais próximo, ele fica bem no começo das dunas. Esse passeio pelos Lençóis Maranhenses é de meio período, então aproveite ao máximo, pois acaba rapidinho!

O nível da água estava na canela. Nesse dia (apesar de um pouco de vento ainda) conseguimos soltar o drone. É incrível ver tudo de cima, uma imensidão de belezas! Em alguns pontos podíamos ver a chuva caindo.

Na lagoa do Toyoteiro dá pra fazer lindas fotos.. ela é bem comprida.

OUTROS PASSEIOS

Há outros passeios que não fizemos mas que o pessoal da região recomenda bastante. São eles o circuito da Lagoa Bonita, o sobrevoo nas dunas e a  flutuação no rio Cardosa. Faça os Passeios pelos Lençóis Maranhenses, invista, vai valer a pena!

Sao Luís

Em São Luís conhecemos os Centro histórico. Como era feriado de carnaval a maioria dos  comércios estavam fechados. Mesmo assim deu para conhecer bem as construções históricas, os casarões e os famosos azulejos portugueses.

O centro precisa de uma restauração urgente, pois dá dó de ver os casarões abandonados.

Lá no centro histórico dá para visitar algumas alas da sede do governo. A visitação é gratuita, guiada e você ainda ganha uma foto na saída.

Demos uma caminhada pelas praias do Calhau, mas estavam impróprias para banhos.

Nosso hotel foi o Costa Atlantico. Depois de sair de Barreirinhas parecia um resort.

Almoçamos no restaurante chamado Cabana do Sol, muito recomendado por todos. Comemos o filé de carne de sol e era muito farto. (ah se no menu estiver escrito paçoca é farofa tá kkkk).

Para ver outras dicas acesse:http://www.fuinamala.com.br/lencois-maranhenses-na-baixa-temporada-seca/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *