As praias de Fernando de Noronha

Fernando de Noronha tem suas praias comumente divididas em Mar de Fora e Mar de Dentro. As praias de Fernando de Noronha mais visitadas ficam no Mar de Dentro. Lá o mar é mais calmo e as extensões de areia são maiores. Das praias do mar de fora, poucas são propícias para banho e mergulho. Elas possuem muitas pedras, correnteza e ondas fortes.

Outra particularidade é que algumas praias estão dentro da área do Parque Nacional Marinho. Nele o acesso é controlado e existem regras mais específicas para que o ambiente marinho seja preservado.

Abaixo vou relatar um pouco da impressão que tive das praias de Fernando de Noronha que visitamos.

Praia da Conceição

A Praia da Conceição é de fácil acesso e o Morro do Pico compõe seu visual incrível. Com seus 323m esse morro pode ser visto praticamente de qualquer lugar da ilha. Fica ao lado da Praia do Meio que possui o bar mais badalado da ilha. Sua extensão de areia é grande e as ondas quebram bem no rasinho. Ótimo para passar momentos tranquilos e curtir o pôr do sol.

Baía do Sancho

A Baía do Sancho é sem dúvida o lugar mais exuberante da ilha. Seu acesso, assim como das demais praias que pertencem ao Parque Nacional Marinho, tem toda uma estrutura com lojinha de lembranças, aluguel de equipamentos, lanchonete, banheiros e duchas. Para entrar é preciso a carteirinha do ICMBio.

Caminhamos alguns minutos por uma passarela bem conservada em meio a mata. Chegando no mirante da Baía do Sancho a sensação que tivemos foi “Valeu cada centavo!”. Estávamos no paraíso, a água tinha vários tons de azul e verde. Mais à frente tem outro mirante de onde dava pra ver o Morro Dois Irmãos e a Baía dos Porcos. Já estávamos apaixonados por aquele lugar onde tudo é tão perfeito. 

Acesso a Baía do Sancho

Voltamos para o mirante do Sancho onde fica a escada para acesso à praia. São dois lances de escada na vertical entre pedras. A passagem é bem estreita e tem mais uns 150 degraus para chegar na areia. Por isso eles elaboraram uma tabela de horário onde ficam intercalando somente subida ou somente descida. Apesar de parecer difícil, com calma e cuidado descemos e subimos sem nenhum problema.

Mergulhando de cabeça! É possível ver de cima umas manchas escuras na água. Elas são platôs recifais que abrigam grande variedade de vida marinha. É preciso nadar alguns metros para chegar até os maiores. Fizemos um reconhecimento no raso e ganhamos coragem pra ir mais fundo. Acredito que o mar de Noronha possua uma concentração maior de sal o que facilita a flutuação. Sem muito esforço e sem colete fomos a lugares que chegam a 12 metros de profundidade. Lá a visibilidade continuava a mesma dos lugares mais rasos. É uma sensação muito boa. Alguns peixinhos são bem curiosos e ficam nadando ao seu lado como se quisessem fazer amizade.

Outra maneira ir até a Baia do Sancho é fazendo um passeio de barco. Todavia a experiência não é a mesma pois eles param ali por um tempo limitado.

Baía dos Porcos

A Baía dos Porcos não fica atrás em questão de beleza! Já levou o prêmio de segunda melhor praia do Brasil, e não é por menos. Alias, as praias de Fernando de Noronha são todas lindas. Essa possui piscinas naturais e uma variedade incrível de pontos para prática de snorkeling. Com o mar calmo é possível ir nadando. Passando por entre as pedras e chegar até o Morro Dois Irmãos que é o cartão postal de Noronha. Para os mais sensatos que não queiram nadar tanto existe uma abertura entre as rochas. Ela fica à esquerda e é de tirar o fôlego por sua imponência. Chegar à essa Baía é simples. Há uma trilha curta que se inicia na Praia da Cacimba do Padre. No caminho há um Mirante para o Morro dos Dois Irmãos. Mas só é possível ir na maré baixa. Nela formam-se piscinas naturais

Buraco da Raquel

O Buraco da Raquel é um ponto turístico muito visitado, está em um lugar da ilha que traz muita paz. É só sentar e sentir o vento e o barulho das ondas. Existem duas histórias para o nome, pesquise no google. Por perto tem também o museu dos tubarões, a entrada é gratuita.

Sueste

A Baía do Sueste é o refeitório da vida marinha na ilha. Tartarugas, tubarões, arraias, moreias, polvos, lagostas e tantos outros animais marinhos passam o dia por ali para se alimentarem. Devido a grande concentração de algas a visibilidade aqui varia de acordo com a arrebentação das ondas. Nós pegamos um dia ruim e ainda assim saímos satisfeitos. A Baía é dividida em 3 partes, o lado esquerdo só pode ser acessado por biólogos autorizados; o lado direito é liberado somente com colete. Isso é necessário para evitar o contato com o fundo(por ser raso e ter corais). O meio é livre para os banhistas.

Porto

O porto e as ilhas secundárias são os locais onde se praticam mergulho com cilindro. Existe uma embarcação naufragada próximo à margem, com ótima visibilidade na maré baixa. Abriga uma infinidade de vida marinha e é ponto certo para prática de snorkeling. Golfinhos e tubarões dividem espaço nessa área.

Cacimba do Padre

A Praia Cacimba do Padre é uma das preferidas quando o assunto é surfar. No estreito que forma entre um dos Morros surgem ondas paralelas à areia. A galera do surfe aproveita muito bem! Lugar ideal para passar um dia agradável e tranquilo. Não tem atrativos para praticar snorkeling. Bem a esquerda fica o acesso à Baía dos Porcos. 

Praia do Cachorro

A Praia do Cachorro reserva boas surpresas. Muitas arraias ficam nadando entre os banhistas bem no rasinho, um espetáculo a parte. Nessa praia tem outros atrativos além do snorkel. Tem a Lasca da Velha, que é uma fenda entre as rochas que enche de água na maré alta e fica acessível na baixa. Um lugar de difícil acesso, sendo mais reservado o que o torna encantador e assustador ao mesmo tempo. Abriga uns peixinhos diferentes do que vimos em outros lugares. Também tem o Buraco do Galego. Da mesma forma enche na maré cheia e se torna visível na baixa. Como é fundo e está rodeado de rochas as pessoas vão até lá para saltar dentro do buraco. É lógico que fomos nos aventurar nessas atrações!

Texto escrito pelo nosso amigo Humberto Silva


PS… ele esqueceu da praia do leão. Nela não se pode nadar, mas vale o visual. Há tb outras praias de Fernando de Noronha de pouco acesso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *