Robberg Reserve, a exuberância da natureza sul africana

Saiba como visitar a Robberg Reserve e o que esperar do local.

Essa reserva natural aberta a visitação é um dos parques que deve ficar na sua top list. O lugar te oferece contato com a beleza exuberante das praias geladas sul farinhas e de brinde. o contato com várias espécies de animais. esse parque fica na Garden Route, uma estrada linda que recomendamos você a conhecer. Mais info em http://www.fuinamala.com.br/a-africa-do-sul-pode-ser-um-dos-lugares-mais-lindos-que-voce-ja-conheceu/

Em 2018 as entradas da Robberg Reserve custavam ZAR 40,00 . Tem estacionamento na entrada e dali você segue a pé para a trilha. Leve água, um casaco leve se estiver ventando muito, roupa de banho (opcional se quiser enfrentar a agua gelada – nos fomos no inverno), boné, protetor solar e calçado confortável. Vá logo cedo, assim você aproveita melhor seu dia.

Começando a trilha da Robberg Reserve

A trilha funciona como um circuito oval. Na ponta desse circuito tem uma grande duna de areia, por isso recomendamos iniciar a trilha a sua esquerda quando chegar (fazendo o sentido horário), dessa forma você vai descer a duna e não subir.

A caminhada é contornando a montanha, o que dá uma vista incrível do mar que circula a Robberg Reserve. A vegetaçao da encosta é bem bonita e baixa, facilitando a visão. A trilha é leve e bem acessível (não o suficiente para cadeira de rodas 🙁 ok ).

Os animais da Robberg Reserve

Avistamos várias baleias passeando bela baía, um imponente tubarão, muitos leões marinhos (tem até uma maternidade deles), um bando de golfinhos tão grande que eram incontáveis! Essa é parte mais senscional dessa reserva.

As primeiras que se mostraram para nós foram as baleias, no início tímidas e mas depois nadaram bastante na superfície. Ao lado dela havia barcos de passeio, então fica a dica para quem quiser ver bem de pertinho.

Na sequencia encontramos os leões marinhos. Já vi vários leões marinhos na Patagônia e no norte do Pacífico, mas esses eram especialmente grandes. E olha que estavam longe! A foto que mostra uma curva na montanha com uma pequena praia é a regiao da maternidade. Nao é permitido chegar lá perto. Sugiro que leve seu binocolos (afinal vc está na Africa né ; )

Uma das criaturinhas mais engraçadinhas que vimos foram as focas filhotes. Ficamos um tempão assistindo ao show.

Só depois percebemos que o show estava atraindo outros espectadores, não tão amigáveis: os tubarões… O maior que vimos se aproximou pela encosta, nadando imponente. Felizmente ele não pegou a foquinha.

Em continuidade a trilha, atravessamos as dunas e nos deparamos com a praia dos golfinhos ( não sei qual o nome da praia certinho). Já de cima da duna podemos avistar o bando. Não estavam pulando alto, estavam concentrados em caçar os peixes do cardume. O Humerto se aventurou nas aguas geladas com eles.

Ver tantos animais num só dia seria questão de sorte? Pode até ser, mas segundo os moradores que faziam a trilha eles estão sempre por lá. Então, cruze os dedos quando você for.

Finalizando o passeio

Nós optamos por ficar meio período nesse parque no nosso planejamento. Acredito que saímos de lá depois das 13h, e dava pra ficar o dia todo. A reserva não tem restaurante, ainda assim você pode levar seu lanche tipo pic nic.

No caminho de volta você pode passar no mirante, lugar bem ao centro da reserva. O retorno também passa por áreas rochosas e com algumas cavernas.

No estacionamento tem uns quiosques com informações bacanas do lugar. Ao longo das trilhas também há placas informativas.

Esse passeio a Robberg Reserve faz parte do nosso roteiro da Garden Route (rota jardim). Tem um post inteirinho sobre essa incrível estrada, é só clicar aqui!

Não deixe de assistir nosso vídeo da Africa do Sul no youtube.https://www.youtube.com/watch?v=hYO5MAVJ0uc

Confira também outros post da África do Sul :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *